COMENTÁRIOS/ENVIO DE ARTIGOS E FOTOS/SUGESTÕES

Para sugestões, envio de artigos e fotos que queiram ser postados e comentários, usem nosso e-mail:

ivaschin@gmail.com

segunda-feira, 26 de janeiro de 2009


Você é um pé de planta que só dá no interior

No interior da mata coração do meu amor

Você é roubar manga com os moleques no quintal

É manga rosa, espada, guardiã no matagal


Qual flor de uma estação, botão fechado eu sou

Se amadurecendo pra se abrir pro meu amor

Qual flor de uma estação, botão fechado eu sou

Se amadurecendo pra se abrir pro meu amor


Úmida de orvalho que o sol não enxugou

Você é mata virgem pela qual ninguém passou

É capinzal noturno, escuro e denso protetor

De um lago leve e morno, teu oásis seu amor


Qual flor de uma estação, botão fechado eu sou

Se amadurecendo pra se abrir pro meu amor

Qual flor de uma estação, botão fechado eu sou

Se amadurecendo pra se abrir pro meu amor


Raul Ivair Seixas


Mata virgem é uma parte de alguma floresta por onde nunca se cortou nenhuma espécie, todas as árvores estão intactas. Nunca fora depredada pelas mãos humanas, porem algum dia isso vai acontecer, pois nossas matas estão se acabando, com isso nos fica a preocupação com o futuro de nossos filhos, gente...vamos fotografar, assim podemos mostrar a eles as belezas da natureza que nós mesmos destruimos.


Ou será que essa "mata virgem" ai é o interior de uma pessoa íntima do compositor, de uma pessoa pura, no qual ninguém nunca mexeu, uma pessoa linda que, também deve estar em extinção por aqui né...vai saber!


Pra pensar mais uma vez!

quarta-feira, 7 de janeiro de 2009

ANTES DE PARTIR


É mais um filme brilhante e que nos abre o coração para uma nova visão de vida, um filme que nos inspira ao fato de que nunca é tarde pra acordar e aproveitar os momentos maravilhosos que nos rodeiam, nos aponta ao centro de um foco positivo naquilo que chamamos de "vida"!

Morgan Freeman e Jack Nicholson, brilhantemente, emitem uma mensagem muito interessante, onde é sempre tempo de reverter cada uma das situações que nos surpreendem em nosso dia-a-dia, nem mesmo um cancer em fase terminal pode nos impedir de viver aquilo que queremos e que podemos. O personagem de Freeman, um sábio mecânico de 70 anos de idade, invade o coração de Nicholson, um milionário cheio de mal humor e de regras, ambos se vêem juntos, numa mesma situação de saúde mas em direções opostas quanto a saber aproveitar a vida, Carter (Freeman) planeja o futuro que ainda lhe resta, sem muita ilusão, Cole (Nicholson) completa esse planejamento com audácia, motivação e principalmente, condições financeiras para vivê-lo.

Vivem momentos inimagináveis nas condições que cada perfil oferece, porem não têm religião, nem um Deus específico para discutirem, a única crença discutida e vivida em cada um dos países visitados é a crença pessoal. Unidos, um desperta no outro o poder da auto-crença, e assim a alegria toma conta e passa a ser o foco da vida. Doença? Que doença? Nenhum momento negativo pode atrapalhar a emoção, a motivação e a vontade de chegar a sua meta pessoal, quiçá a meta profissional, o que interessa em nossas ações é saber onde queremos chegar e de que forma, é crer que podemos fazer e que nunca, mas nunca é tarde para revermos nossas atitudes e nossa vontade de chegar.


Nunca se é tão rico, se não aproveitarmos essa riqueza em benefício próprio. Duas questões são postas a prova: Você é feliz com o que tem? Você provoca felicidade a alguém com sua felicidade e com sua riqueza? Cole mostrou que a felicidade não se resume no sucesso dos negócios, e sim em saber viver aquele sucesso, Carter mostrou que mesmo com poucas condições, não deixou que nada faltasse a sua familia e em contrapartida, ainda despertou em alguém mais poderoso o fato de que, no final da vida, estremos em perfeita igualdade de condições e isso foi mostrado no último dos desejos que foram listados num papel como forma de metas a serem cumpridas pelos dois personagens, o desejo de escalar o topo do Himaláia, foram lá, levados por seus sussessores, as cinzas de seus corpos repousaram, juntas, no topo gelado da montanha, seus espíritos, deixa pra quem entende analisar onde estariam...


Não deixem de ver este filme, é uma verdadeira lição de vida!


The Bucket List (Antes de Partir)

Aventura - 2008

Morgan Freeman e Jack Nicholson

sexta-feira, 2 de janeiro de 2009

EHÊÊÊ CAPIM GUINÉ


Plantei um sítio no sertão de Piritiba

Dois pés de guataiba, caju, manga e cajá

Peguei na enxada como pega um catingueiro

Fiz acero, botei fogo"Vá ver como é que tá"


Tem abacate, jenipapo e bananeira

Milho verde, macaxeira, como diz no Ceará

Cebola, coentro, Andu, feijão-de-corda

Vinte porco na engorda, até o gado no currá


Com muita raça fiz tudo aqui sozinho

Nem um pé de passarinhoveio a terra semeá

Agora veja cumpadi, a safadeza

Cumeçô a marvadeza todo bicho vem prá cá


Num planto capim-guiné pra boi abaná rabo

Eu tô virado no diabo eu tô retado cum você

Tá vendo tudo e fica aí parado

Cum cara de viado que viu caxinguelê


Suçuarana só fez perversidade, pardal foi pra cidade

Piruá minha saqüé. Qüé! Qüé!

Dona raposa Só vive na mardade

Me faça a caridade se vire e dê no pé


Sagüi trepado no pé da goiabeira sariguê na macaxeira

Tem inté tamanduá...

Minhas galinha já num fica mais parada

E o galo de madrugada tem medo de cantá


Num planto capim-guiné pra boi abaná rabo

Eu tô virado no diabo eu tô retado cum você

Tá vendo tudo e fica aí parado

Cum cara de viado que viu caxinguelê


"RAUL IVAIR SEIXAS!!"