COMENTÁRIOS/ENVIO DE ARTIGOS E FOTOS/SUGESTÕES

Para sugestões, envio de artigos e fotos que queiram ser postados e comentários, usem nosso e-mail:

ivaschin@gmail.com

quinta-feira, 23 de julho de 2009

CORAGEM



Nunca se vence uma guerra lutando sozinho
Você sabe que a gente precisa entrar em contato
Com toda essa força contida que vive guardada
O eco de suas palavras não repercute em nada

É sempre mais fácil achar que a culpa é do outro
Evita o aperto de mão de um possível aliado
Convence as paredes do quarto e dorme tranqüilo
Sabendo no fundo do peito que não era nada daquilo

Coragem...coragem...
Se o que você quer é aquilo que pensa e faz
Coragem...coragem
Eu sei que você pode mais


O Raul tá certo, as vezes é mais fácil achar que a culpa é do outro, fechar-se entre quatro paredes e não dar nenhuma repercusão, nada fazer. Falta coragem na maioria das vezes para tomarmos atitude, o que nos prejudica, tanto profissionalmente, quanto pessoalmente, dai ficamos sem mesmo saber, que podemos mais, muito mais.


Dar as mãos, pode ser a solução!


Raul Ivair Seixas!



sexta-feira, 17 de julho de 2009

SETE VIDAS


Mais um show de atuação de Will Smith, que se envolve friamente em cada cena e vive-as como se fossem reais, com isso, quem assiste, não tem como ficar fora de se emocionar e viver também, junto com o ator, todos os momentos do filme.
Bem, um oficial da receita federal, se envolve em um acidente automobilístico, no qual sete vidas são expostas á morte, dentre elas, sua esposa. Com isso, carrega em sua consciência a condição de recuperar todas as vidas que supostamente ele pôs fim.
Em sua escalada de objetivos, se depara com seres em dificuldades diversas, cada um com seu momento e com sua condição de suprir ou não a necessidade apresentada, financeiro, emocional, pessoal e da própria sobrevivência.
Envolve-se com Emily, que necessitava de um transplante de coração, se apaixona e consegue enfim se aproximar de alguém após a perda de sua amada, em sua caminhada, consegue se arrepender de maus tratos a outros seres, de tudo que não pode fazer por sua própria querência e chega, com sua morte auto provocada, ao seu objetivo final, ajudar outros a viverem.
Numa história envolvente e emocionante, Will finaliza com lágrimas de quem acompanha cena a cena, sua trágica corrida de reversão pessoal, arrepiando de verdade com fortes cenas. Vale à pena assistir, vale a pena viver as emoções junto com ele, junto com Emily e lado a lado com a trajetória de conquista de um objetivo, seja ele qual for.
Todos têm problemas, todos têm objetivos, temos metas, desistimos, vivemos emoções, choramos, arrependemos, maltratamos pessoas, amamos pessoas, às vezes vivemos simplesmente por viver, às vezes vivemos para buscar momentos de alegria, momentos felizes que nos provocam tristes mudanças, sem querer, sem ao menos provocá-los, mas nossa trajetória está nas mãos de quem nos observa... acredite ou não, alguém nos direciona!
Nota 10!


Ivair Faria

NOS PREPARAMOS PARA DECIDIR?


"Quarta, quando o sol se pôr e o céu ficar tomado de estrelas, nossos guerreiros entrarão em nossa segunda casa, no nosso Coliseu, prontos para a guerra. Ao olharem para cima notarão 70 mil torcedores apaixonados gritando seus nomes e os empurrando a cada jogada. Mas também, olharão para o céu e enxergarão algo que NENHUM outro time enxergará. Algo que eles possuem no peito, logo em cima do coração, o Cruzeiro do Sul. As mesmas cinco estrelas que guiaram Álvares Cabral e tantos outros navegadores para a descoberta&conquista da América (do Sul), nos guiará mais uma vez para a conquista da mesma... Somos guerreiros, gladiadores, somos um manto sagrado que encobre e observa toda a América, mas mais do que isso, somos predestinados. Por quê então seremos campeões? Simples, está escrito nas estrelas..

"RUMO AO TRI !!!!!


É...meu amigo Aldo, que me enviou esta mensagem por e-mail, não foi desta vez. Realmente saimos (nós cruzeirenses) como melhor time do Brasil no ano e segunda melhor equipe das Américas...com a perda do primeiro lugar, podemos concluir:


Excesso de otimismo atrapalha qualquer negociação; excesso de "oba oba" não deixa que nossos esforços cheguem ao limite máximo de nosso potencial; desprezar concorrência, por mais fraca que seja, não faz parte de nemhuma ação de mercado; ninguém ganha nada até a finalização do processo; de ada adianta termos os melhores profissionais do mercado, se não temos humildade, estratégia e garra; de nada adianta nos conhecermos e ao nosso produto se não sabemos nada de nossos concorrentes; de nada adianta o posicionamento da marca, s os funcionários não atuarem á altura do seu negócio...e por ai vai!


É verdade que, só perde uma grande negociação quem consegue perceber a grande oportunidade que o mercado mostra, só perde um título deste porte, quem realmente tem competência para chegar numa decisão, mas esta competência deve ser explorada até o final do jogo, o final da disputa, senão o filme é esse ai!


Aos concorrentes que apludiram e apludem nossas derrotas do dia a dia, melhor se auto analisar... Até onde chegamos? O que estamos negociando no momento? A quanto tempo somos bem posicionados no mercado de atuação? Sera que vamos chegar a disputar um grande cliente como eles algum dia? Temos potencial pra isso?


O futebol tem tudo a ver com o mercado de trabalho, com nossas empresas e com nosso dia a dia, reflitam!


Ivair Faria

segunda-feira, 13 de julho de 2009

ESSE É MESTRE...MOTIVA MESMO!


Ele mesmo diz em suas palestras, o que motiva pessoas é dinheiro no bolso, mas algumas pessoas podem provocar alto motivação em outras, ele é uma dessas pessoas.

Tive a felicidade de jantar ao lado de Daniel Godri e pra mim, muita satisfação estar ali, falar com ele, pegar um autógrafo, tirar uma foto e até mesmo adquirir alguns livros, com dedicatória é lógico.

É uma pessoas simples, comum, com o diferencial de saber contagiar quem o assite, já vi várias palestras ao vivo, assisti pela TV algumas, assisti alguns videos, na maioria repetidos, mas nunca me canço de escutar suas palavras, ele tem o dom, tem felicidade estampada no rosto, nas ações, nos gestos que faz e sem falar na sua criatividade, sem fim!


Uma pessoa que tem posicionamento no mercado, já tem seu valor estipulado e nem por isso deixa de aprender mais, conhecer mais e fazer diferente a cada palestra.


Deveriamos ter um Godri em todas as grandes empresas, animado, criativo, alto astral, sem nunca transparecer tristezas, sem nunca deixar de lado o profissionalismo, ato quase impossível, pois, por mais que a gente tente não levantar suspeitas de que estamos tristes, incomodados, apertados, não conseguimos fazê-lo, somos humanos, sentimentos fortes são mesmo fortes...evitar imagem triste, nada fácil...não ter problemas, sem chances...saber encará-los, ah, essa é a parte "osso" de nosso dia a dia!


Valeu Godri, sou feliz por ter conhecido-o! Um dia chego lá...


quinta-feira, 9 de julho de 2009

CONVENÇÃO NA DEGUERRO DISTRIBUIDORA


Após apurada a pesquisa sobre opiniões dos participantes de nossa conveção, fiquei muito honrado com os ítens relacionados ás palestras apresentadas e ao nosso desempenho quanto palestrante. Satisfatório e grande valia para o próximo passo, mesmo sabendo que, teremos de fazer melhor e fazer com que nossa equipe se conscientize da necessidade de se motivar a cada momento e com isso proporcionar crescimento profissional...e pessoal!


Atingimos 100% de aprovação quanto oratória, comunicação e transmissão de mensagem, mais 85% em transparência nas informações passadas, foi um feedback altamente positivo e sincero, pois a famosa "rádio pião" que existe em toda empresa, também funcionou positivamente.


Vamos fazer mais, vamos vibrar mais, motivar mais, criar e desenvolver pessoas, futuros líderes, futuros empregáveis e com isso garantir empresabilidade de nossa organização!


Parabéns a todos e muito sucesso!


Até a próxima...breve!


Ivair Faria

quarta-feira, 8 de julho de 2009

OS PAIS SE PERDEM...


Uma resposta de Roberto Shinyashiki, que pra mim éum gênio naquilo que faz, numa entrevista que li nos noticiários escritos por ai:


Shinyashiki -- Paranóia e depressão cada vez mais precoce. O pai quer preparar o filho para o futuro e mete o menino em aulas de inglês, informática e mandarim. Aos nove ou dez anos a depressão aparece. A única coisa que prepara uma criança para o futuro, é ela poder ser criança. Com a desculpa de prepará-los para o futuro, os malucos dos pais estão roubando a infância dos filhos. Essas crianças serão adultos inseguros e terão discursos hipócritas. Aliás, a hipocrisia já predomina no mundo corporativo.


Como demais pais por ai, acredito que o medo de amanhã nos permite perder no mundo dos responsáveis, onde, na maioria das vezes, ou em todas as vezes, não sabemos realmente até quando uma criança é uma criança, isso nos faz criar um monstro no assunto de querer ensinar de qualquer maneira, querer obrigar a eles uma preparação para o fantasma do futuro, gente, isso não é nada fácil!

No nosso tempo era assim, pior que isso, não tinhamos recursos, não tinhamos informações e nem cultura suficiente para superar e acreditar que somos alguém hoje, alguém preparado e pronto pra repassar o que ensinamos, que já não é mais da mesma forma, nem mesmo temos

as mesmas respostas, o mesmo respeito, cadê os "bigodes" de antigamente?


Shinyashiki tem toda razão quanto á isso, privamos nossas crianças de serem crianças, onde talvez, este seria o caminho para que se preparassem para o fantasma do futuro, pois escola da ruas é fantástica e a criaividade vem desde as atitudes infantis, os apertos, a fábrica de carrinhos de carretel, de aviões de papeis, pipas e jogos primitivos, que hoje só estão nos contos de roda de adultos...tudo na lembrança!


Dá medo, realmente dá medo! Mas nossas crianças, ou nossos filhos, reconhecerão aquilo que fizermos por eles.


Boa sorte a todos!

terça-feira, 7 de julho de 2009

COMO MOTIVAR EQUIPES...


Uma empresa inglesa de marketing e design, arrumou uma forma meio diferente para se motivar, alegrar o ambiente e fazer com que todos da companhia ficassem literalmente abertos uns com os outros, sem nada a esconder, sem nada mesmo!

O psicólogo David Taylor foi contratado, devido a preocupação constante da organização em não deixar o abiente abatido, mesmo porque já haviam dispensado alguns funcionários e com isso o clima não teria ficado bacana...até tirarem a roupa pra trabalhar!

Na cidade de Newcastle, Inglaterra, tal empresa proporcionou a seus funcionários o Naked Friday, ou, sexta sem roupa, trabalharam todos sem nenhuma roupagem, com isso, segundo relato da gerente da empresa, de 23 anos, "foi sensacional. Agora que nós já sabemos como parecemos sem roupas, não há mais barreiras entre nós."


Levando pelo lado teórico, acredito que jogaram limpo, até demais, não escondendo nada de ninguém e assim, puderam ver que, existem mesmo diferenciadas maneiras de proporcionar um clima satisfatório no ambiente de trabalho.

Pode-se afirmar que, com mulheres bonitas e vistosas na empresa, os marmanjos não teriam motivos nenhum pra sairem de suas mesas, melhor se esconder e trabalhar o dia inteiro...pra não dar manotas né.


Hahahaha..é cada coisa que a gente vê! E você? Teria coragem de sugestionar uma ação destas em sua empresa? Responda a enquete!


Sucesso e muita alegria na empresa, porque estamos na época de frio heim!