COMENTÁRIOS/ENVIO DE ARTIGOS E FOTOS/SUGESTÕES

Para sugestões, envio de artigos e fotos que queiram ser postados e comentários, usem nosso e-mail:

ivaschin@gmail.com

quarta-feira, 8 de julho de 2009

OS PAIS SE PERDEM...


Uma resposta de Roberto Shinyashiki, que pra mim éum gênio naquilo que faz, numa entrevista que li nos noticiários escritos por ai:


Shinyashiki -- Paranóia e depressão cada vez mais precoce. O pai quer preparar o filho para o futuro e mete o menino em aulas de inglês, informática e mandarim. Aos nove ou dez anos a depressão aparece. A única coisa que prepara uma criança para o futuro, é ela poder ser criança. Com a desculpa de prepará-los para o futuro, os malucos dos pais estão roubando a infância dos filhos. Essas crianças serão adultos inseguros e terão discursos hipócritas. Aliás, a hipocrisia já predomina no mundo corporativo.


Como demais pais por ai, acredito que o medo de amanhã nos permite perder no mundo dos responsáveis, onde, na maioria das vezes, ou em todas as vezes, não sabemos realmente até quando uma criança é uma criança, isso nos faz criar um monstro no assunto de querer ensinar de qualquer maneira, querer obrigar a eles uma preparação para o fantasma do futuro, gente, isso não é nada fácil!

No nosso tempo era assim, pior que isso, não tinhamos recursos, não tinhamos informações e nem cultura suficiente para superar e acreditar que somos alguém hoje, alguém preparado e pronto pra repassar o que ensinamos, que já não é mais da mesma forma, nem mesmo temos

as mesmas respostas, o mesmo respeito, cadê os "bigodes" de antigamente?


Shinyashiki tem toda razão quanto á isso, privamos nossas crianças de serem crianças, onde talvez, este seria o caminho para que se preparassem para o fantasma do futuro, pois escola da ruas é fantástica e a criaividade vem desde as atitudes infantis, os apertos, a fábrica de carrinhos de carretel, de aviões de papeis, pipas e jogos primitivos, que hoje só estão nos contos de roda de adultos...tudo na lembrança!


Dá medo, realmente dá medo! Mas nossas crianças, ou nossos filhos, reconhecerão aquilo que fizermos por eles.


Boa sorte a todos!

Nenhum comentário: