COMENTÁRIOS/ENVIO DE ARTIGOS E FOTOS/SUGESTÕES

Para sugestões, envio de artigos e fotos que queiram ser postados e comentários, usem nosso e-mail:

ivaschin@gmail.com

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

MAIS UMA DO DINHO...

Em um papo rápido com o Dinho nesta sexta última (não sei se tem como ter um papo rápido com ele né...), ele me disse uma frase curta, sentida e sincera, onde fiquei a pensar até onde ele tem razão e como seria nossa vida caso isso não tivesse acontecido:

_ "Ivair, nóis era feliz, nóis era sincero e nóis trabaiava por amor, foi muito ruim nóis tê conhecido o povo da cidade, purque junto com ês vei a miséria, a inveja, a ganancia e a maldade!"

Ele não fala errado, ele fala da forma que todo mundo entende e da forma que deu certo até hoje. Quando me reportou o fato de que, com 30 anos de idade não tinha onde cair morto, mas tinha vontade e prazer de trabalhar todo dia, na certeza de que as tarefas seriam cumpridas em tempo hábil, e que hoje, já com seus 40, tem sua casa, sua filha, um carro novo, um dinheirinho no banco e um bom emprego, fiquei a negociar comigo mesmo, não o coloquei na jogada, será que foi rim mesmo eles conhecerem o "povo da cidade"?
Será, por acaso, se não conhecessem este povo, perderiam muita coisa bacana que existe entre nós além das desqualificações citadas por ele?
Será que sua filha estaria preparada para enfrentar o futuro caso estivessem ainda na "roça"?
Não adianta lutar contra as mudanças Dinho, afinal de contas, é com elas que aprendemos e com elas é que preparamos nossos filhos, é sim, porque no futuro não teremos "filhos da roça", somente da cidade.
A gente luta, a gente estressa, a gente perde, a gente ganha, aprende, apanha, cresce e faz da nossa correria do dia a dia uma rotina de vida...até quando? Só Ele pra saber o quanto vamos aguentar.
Vai compensar? Não se sabe...não se sabe se nossos filhos estarão preparados ou até mesmo se irão suportar nossas dores causadas pelo desgaste desta luta intensa pela felicidade deles.
Mas a vida é isso ai Dinho, vamos brigar o mercado, vamos sofrer com nossos concorrentes, pois eles também sofrem conosco, até onde eu não sei, você não sabe, ninguém sabe...

2011 está ai...vamos refletir, agradecer e pedir. Fazer nossa parte e bem feita!

Nenhum comentário: