COMENTÁRIOS/ENVIO DE ARTIGOS E FOTOS/SUGESTÕES

Para sugestões, envio de artigos e fotos que queiram ser postados e comentários, usem nosso e-mail:

ivaschin@gmail.com

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

SE A MODA PEGA HEIM ...


Maioria dos entrevistados no estudo disse que havia perdido alguns quilos depois de começar um caso

O fato de se arriscar em encontros escondidos, além do receio de ser flagrado ou até as sensações vindas de uma nova relação parecem que surtem mais um efeito no corpo de quem está tendo um caso: o emagrecimento.
Segundo uma nova pesquisa divulgada esta semana no Daily Mail, ser infiel faz com que as pessoas percam alguns quilinhos e isso não se deve somente a um possível aumento na atividade sexual.
O estudo foi realizado por um site de encontros para pessoas casadas (UndercoverLovers.com), que procuram um relacionamento extraconjugal, e mostrou que mais da metade dos homens que traem as parceiras perdeu cerca de 2,7 quilos após o início do caso. Entre as mulheres que traem, a perda de peso foi maior, chegando a uma média de 4,5 quilos em 62% das entrevistadas.
Os especialistas da Universidade da Cidade de Birmingham disseram que existem várias razões fisiológicas pelas quais o fato de ser infiel pode ajudar na perda de peso. Craig Jackson, professor de psicologia da instituição, disse: “Começar um caso provoca uma enorme pressão sobre um indivíduo. Dizer mentiras, evitando confrontos diretos e fazer tudo escondido de outra pessoa próxima causa muito estresse”.
De acordo com o pesquisador, é devido a esse estresse e os efeitos que ele gera no organismo que o emagrecimento acaba acontecendo entre os adúlteros. “Estar estressado provoca várias alterações no seu corpo. Você produz adrenalina e o hormônio do estresse (o cortisol), a sua frequência cardíaca e pressão arterial sobem, sua respiração acelera e os níveis de serotonina são aumentados. Tudo isso pode queimar calorias”, esclarece o especialista.
A pesquisa mostrou também que, além dessas questões, existem também as mudanças de comportamento entre as pessoas que têm um caso. Segundo eles, os adúlteros passam a conciliar os encontros extraconjugais em horários de almoço, por exemplo, deixando de lado as refeições para ver o affair.
Há ainda a pressão física para se sentir mais bonito, fazendo com que as pessoas cuidem melhor da aparência. Além desses fatores, existe também o aumento das relações sexuais com os amantes, que pode levar a uma boa queima de calorias. Um porta-voz do site de encontros, que realizou a pesquisa com 3 mil cadastrados, disse: “Ter um caso pode fornecer um impulso psicológico enorme.
Em contrapartida, os especialistas alertam que os homens adúlteros devem ter cuidado, pois, embora o sexo regular pode ser bom para o coração, um estudo da Universidade de Florença (na Itália) mostrou que os homens casados que traem as suas parceiras têm risco aumentado para um ataque cardíaco.

Nenhum comentário: